Caipirinha colorida é a sensação do verão! Aprenda a fazer e delicie-se

Aprenda a preparar essa caipirinha mágica e surpreenda a família e os amigos!

Foto: Food Network, canal de TV por assinatura 100% focado em gastronomia e lifestyle

Desde os churrasquinhos até as festas mais chiques, a caipirinha se reinventa e dá um toque especial, adaptando-se a qualquer tipo de evento. Não é difícil a encontrarmos em bares, festas e encontros. A mais tradicional é a de limão que, inclusive, já se tornou famosa pelo mundo devido ao sabor inigualável. Mas, a fim de inovar, que tal ousar na produção e fazer a “caipirinha mágica”?

A receita foi elaborada pelo chef Pedro Benoliel e exibida pelo Food Network. Sendo de fácil preparo, conta apenas com quatro ingredientes: repolho-roxo, limão, cachaça e açúcar e fica pronta em apenas dez minutos. Perfeita para qualquer tipo de comemoração e indo de encontro com o verão, a caipirinha promete te surpreender no quesito aparência e sabor.

Leia também: Salada de repolho roxo com maçã verde e uva passa

O diferente se destaca em meio a tantos tipos de caipirinha. Sendo assim, apostar na junção do repolho-roxo com limão é uma ótima escolha e certamente encantará a todos. O que mais chama atenção na bebida é a sua coloração, já que traz todo encanto das cores e, aos poucos, se transforma em um rosa magnífico.

Leia também: Caipirinha de saquê e melancia

Confira o passo a passo e surpreenda a família e os amigos com essa caipirinha deliciosa:

Rendimento: 2 copos

Tempo de preparo: 10 minutos

Tempo Inativo: 6 horas

Tempo de cozimento: 5 minutos

Tempo total: 6h15minutos

Dificuldade de preparo: Fácil

Ingredientes 

Gelo Azul:

  • 750ml de água
  •  ½ repolho-roxo em tirinhas

Caipirinha:

  • 1 limão inteiro
  • ½ rodela de limão para decorar
  • 1 dose de cachaça
  • Açúcar a gosto

Modo de fazer


Gelo Azul:

  1. Corte o repolho em tirinhas e coloque água até cobrir;
  2. Ferva a água, o repolho e descarte-o. Coloque a água azul em formas de gelo e deixe firmar no congelador por pelo menos 6 horas.

Caipirinha:

  1. Corte o limão em quatro, tire o miolo e macere. Acrescente a cachaça e o açúcar.

 Montagem

  1. Em um copo coloque a caipirinha e acrescente o gelo azul. Conforme ele for derretendo, o drink deve ficar rosa.

Gostou? Então corra para a cozinha para preparar essa caipirinha para lá de linda. A junção do sabor com a elegância da produção deixará todos com água na boca.

Precisa controlar a fome? Overnight oats podem solucionar o problema; confira

Os overnight oats mostram bem como uma refeição pode ser prática%2C rápida e, ao mesmo tempo, saudável

Foto: Reprodução


Você já ouviu falar dos overnight oats? A tradução ao pé da letra significa “aveia adormecida” e eles têm ganhado cada vez mais espaço, principalmente na gringa. O motivo não é difícil de entender: eles são uma solução simples e gostosa para as refeições tão corridas do dia a dia.

“Ele colabora com o bom funcionamento intestinal por ser rico em fibras, além de atuar na diminuição da absorção de gorduras e açúcares, saciando ainda a fome”, diz o nutricionista Rogério Oliveira. Os overnight oats conquistaram também o coração dos nutricionistas e do mundo da dieta justamente por isso: fazem bem para saúde com um bônus no sabor e praticidade.

Leia mais: 20 receitas rápidas

Essa digamos “prática” envolve algumas premissas básicas: é feita em camadas em um pote e possui um elemento que não pode faltar: a aveia. Além disso, sua praticidade envolve basicamente o fato de que você pode fazer no dia anterior ao que você vai consumir e deixar resfriando na sua geladeira!

“Encontramos em um pote uma combinação excelente de todos os macronutrientes importantes (gorduras, carboidratos e proteínas). Por possuir sabor adocicado, é uma excelente opção para quem possui grande vínculo emocional com o açúcar sem promover estragos na composição corporal e saúde” completa o nutricionista. Confira algumas receitas dessa delícia indicadas pelo nutricionista Rogério Oliveira e pela dietista Bárbara de Almeida Araújo, do blog “Manias de uma Dietista”.

Leia mais: Sem tempo para cozinhar? Confira três receitas rápidas e deliciosas

1) Banana (Rogério Oliveira)

Ingredientes

  • 1 pote de iogurte grego
  • 2 colheres (sopa) de aveia em flocos
  • 90 ml de leite de castanhas
  • 1 Banana   
  • 1 colher (sopa) de chia
  • 1 colher (sopa) de granola

Modo de preparo

Coloque no fundo do pote 2 colheres de sopa de aveia em flocos umedecidas com 6 colheres de sopa de leite sem lactose ou de castanhas em geral. Junte 1/2 banana picada por cima, distribua 1/2 pote de iogurte grego misturado com 1 colher de sopa de chia. Distribua a outra metade da banana picada, cubra com o restante do iogurte grego e, para finalizar, polvilhe 1 colher de sopa de granola sem açúcar.

2)  Morango (Rogério Oliveira)

Ingredientes

2 colheres (sopa) de aveia em flocos

90 ml de leite de castanhas

4 morangos picados

1 pote de iogurte grego

½ colher de sopa de flocos de arroz

Modo de preparo

Coloque no fundo do copo 2 colheres de sopa de aveia em flocos umedecidas com 6 colheres de sopa de leite sem lactose ou castanhas. Junte 2 morangos picados, distribua 1/2 pote de iogurte grego  misturado com 1 colher de sopa de chia. Coloque mais 2 morangos. Cubra com o resto do iogurte grego e polvilhe 1/2 colher de sopa)de flocos de arroz ou granola sem açúcar.

3) Frutas amarelas (Rogério Oliveira)

Ingredientes

2 colheres (sopa) de aveia em floco

90 ml de leite de castanhas

2 colheres (sopa) de mix de frutas amarelas (manga, mamão e polpa de maracujá)

1 pote de iogurte grego

1 colher (sopa) de chia

½ colher (sopa) de nozes trituradas

Modo de preparo

Coloque no fundo 2 colheres de sopa de aveia em flocos umedecidas com 6 colheres de sopa de leite sem lactose ou de castanhas. Junte 1 colher de sopa de mix de frutas amarelas (manga, mamão e polpa de maracujá). Coloque 1/2 pote de iogurte sem lactose misturado com 1 colher de sopa de chia. Distribua 1 colher de sopa do mix de frutas, cubra com o resto do iogurte e 1/2 colher de sopa de nozes trituradas.

4) Abóbora e especiarias (Bárbara de Almeida)

Ingredientes

30 gramas de flocos de aveia;
Uma colher de sopa de sementes de chia;
60 gramas de puré de abóbora;
Uma colher de chá de mistura de especiarias; 
Uma a duas colheres de sopa de mel;
90 mililitros de bebida vegetal a gosto (amêndoa ou coco);
60 gramas de iogurte grego não açucarado;
70 gramas de mirtilos.

Modo de preparo

Num frasco hermético, coloque os flocos de aveia, as sementes de chia, o o puré de abóbora, a bebida vegetal, o mel e a mistura de especiarias (uma colher de sopa de canela em pó, duas colheres de chá de gengibre, meia colher de chá de noz moscada e um quarto de uma colher de chá de cardamomo). Misture com uma colher, tape e leve ao frigorífico. De manhã, adicione o iogurte e os mirtilos.

5) Mocha (Bárbara de Almeida)

Ingredientes

  • 30 gramas de aveia;
  • 120 mililitros de bebida vegetal;
  • Meia colher de café de canela;
  • Um café expresso;
  • Uma colher de sobremesa de cacau;
  • Uma colher de sopa de mel;
  • Uma colher de sopa de pepitas de chocolate negro com mais de 70 por cento de cacau;
  • Uma colher de sobremesa de nozes pecan partidas;
  • Meia banana.

Modo de preparo

Comece por tirar um expresso e deixe arrefecer o café. Entretanto, num frasco hermético, coloque todos os ingredientes, exceto a banana e as nozes pecan, e misture com uma colher. Tape e leve ao frigorífico. De manhã, basta colocar a banana às rodelas e as nozes pecan.

Leia mais: 20 receitas rápidas para dar energia

 Não deixe de experimentar os overnight oats que, com certeza, vão virar rotina no seu dia a dia.

Inove no churrasco! Saiba como harmonizar o vinho ideal com cada corte de carne

Descubra quais são as melhores combinações de tipos de carnes e tipos de vinho para surpreender no churrasco!

Foto: Reprodução/ Getty Images


Todos nós adoramos curtir um churrasco, ainda mais nesse clima de verão e férias, não é mesmo? A caipirinha e a cerveja já são clássicos nesses eventos, mas você já pensou em uma terceira opção? Cada vez mais pessoas têm investido no vinho como uma possibilidade para deixar o churrasco ainda mais gostoso.

Mas, você sabe como combinar o vinho ideal com casa um dos cortes de seu churrasco? Fato é que uma escolha harmônica faz toda a diferença na hora da apreciação da carne e a bebida pode se tornar um grande aliado no quesito sabor. A especialista em vinhos da empresa Evino, Lana Ruff, fala um pouco sobre essa mudança gradual na nossa cultura e conta quais são as combinações ideais entre os tipos de vinho e os tipos de carne. Confira!

Leia mais: Queijos e vinhos sem erro

Bife ancho e Contrafilé

De acordo com ela, é importante saber que sal e gordura são elementos amigos da harmonização e, por isso, as combinações queijo-vinho e carne-vinho são tão famosas. Ambos os aspectos combinam com o elemento do amargor, que existe naturalmente nos taninos (substância que confere “dureza” ao sabor) presentes em vinhos tintos. "Não à toa que a Malbec, uva com bastante tanino, é o par tradicional de cortes suculentos e fibrosos, como bife ancho e contrafilé".

Carne vermelha gordurosa

A acidez ajuda a cortar as moléculas de gordura no palato, então alguns cortes mais gordurosos, como picanha e alcatra, vão precisar de uvas com teor alto de acidez, como uva Cabernet Sauvignon, para garantir equilíbrio.

Carne vermelha magra

"Quem quiser ousar pode investir sem dó em filé mignon com vinho branco barricado. As transformações microbiológicas que o vinho branco sofre enquanto está em contato com a barrica dão a ele um aspecto mais pesado, carnudo e até aromas de manteiga", pontua. Esse tipo de característica faz com que o vinho tenha mais presença em boca, pareça mais encorpado e, portanto, páreo pra encarar uma carne vermelha magra.

Leia mais: Na hora de gelar o vinho, frescura tem limite

Cortes muito temperados

Outra dica da especialista é prestar atenção se o tempero é o elemento principal do prato. Por exemplo, se estiver rolando uma costela ao barbecue, o molho vai predominar em virtude do seu sabor forte. A syrah é um clássico para essa receita, pois, além de ser uma uva que rende vinhos encorpados, ela tem aromas de especiarias que entram em harmonia com o molho.

Carne branca e pão de alho

Já a mistura clássica de carne branca e vinho branco também é bem famosa, pois tem uma harmonização por peso e semelhança: a carne e o vinho são leves e, por isso, não há muito risco de um se sobressair ao outro. "Se o frango estiver temperado com ervas, a dica é Sauvignon Blanc, uva branca com aromas tipicamente herbáceos, ou Carménère, uva tinta que também vai nessa direção. Essas dicas também valem para o pão de alho, que precisa de vinhos com sabores e aromas fortes", comenta.

Carne de porco

As carnes de porco têm muito sal e muita gordura, mas sabores mais suaves, em geral. Assim, a harmonização não tem segredo, já que os elementos que se destacam são fáceis de combinar. A linguiça é a oportunidade certa para dar aquela variada e investir em rosés ou, até mesmo, espumantes, cuja acidez sempre alta promete cortar a gordura.

Vegetais

E os vegetais são um desafio para uma harmonização bem sucedida, pois eles unem consistências confusas, ora crocantes, ora macias. Mas, de acordo com a especialista, nem tudo está perdido. "Pra dar conta dessa explosão de sabores e texturas, vale dar uma temperada nos legumes com o próprio vinho. E vale lembrar que cogumelo e Pinot Noir, ou a uva piemontesa Nebbiolo, são pares clássicos", finaliza.

Leia mais: Vinhos frescos para tomar no verão

Surpreenda a todos saindo do clássico e faça o seu churrasco ficar ainda mais saboroso!

Mayara Aguiar

Dona do Chi Restaurante, em São Paulo, a ex-MasterChef conversou com o iG e ensinou a preparar o guioza, um prato típico da culinária chinesa; veja

Ex-MasterChef Jiang Pu ensina a preparar guioza de pernil de porco; confira

Jiang Pu%2C ex-MasterChef e dona do Chi Restaurante%2C ensina o passo a passo do guioza de pernil de porco

Foto: Daniele Santos

Em 2015, a chef Jiang Pu conquistou a todos e ficou nacionalmente conhecida ao participar da segunda edição do reality culinário MasterChef Brasil, exibido pela Band. Em maio do ano passado, a chinesa realizou o sonho de abrir seu próprio espaço, o Chi Restaurante, em São Paulo, especializado em culinária oriental e que, entre tantas opções, traz em seu cardápio o guioza.

Em entrevista ao iG, Jiang explica que o guioza é um tipo de trouxinha chinesa recheada. “Pelas escrituras antigas, já possui mais de mil anos de existência. Ele pode ser preparado cozido, frito ou ao vapor”, diz.

Na China, na maioria das vezes, a massa é preparada com farinha de trigo. Porém, em algumas regiões onde não há produção desse ingrediente, os cozinheiros substituem por elementos locais. No litoral do país, por exemplo, usa-se massa de peixe com fécula de batata ou aveia chinesa moída.

O recheio, por sua vez, também varia conforme a região. No Norte, é comum usar cordeiro. Já no litoral, utiliza-se frutos do mar. Enquanto isso, no Sul e no Sudeste, as opções são os legumes e a carne suína.

Leia também: 8 curiosidades sobre o Ano Novo chinês

Uma das grandes vantagens desse prato é que ele serve como uma refeição completa, pois possui uma certa proporção de carboidrato, proteínas e vegetais - fibras, vitaminas e nutrientes, conforme ressalta Jiang. “Ele normalmente é feito utilizando carne suína, que é menos calórica que a carne bovina. O lombo e o filé mignon suínos, por exemplo, podem fazer parte das dietas de emagrecimento, pois exigem digestão lenta e prolongam a saciedade. Quando o cozinhamos no vapor, reduzimos a perda de nutrientes dos alimentos”, completa.

Origem

A chef conta que, segundo a lenda, o guioza foi criado pelo médico chinês Zhang Zhong Jing. No inverno, ao notar que os menos favorecidos tinham suas orelhas machucadas ou amputadas por causa do frio, ele inventou uma receita medicinal e distribuiu gratuitamente para a população.

Durante o preparo, o profissional cozinhou carne de cordeiro com ervas medicinais. A parte sólida, então, se transformou em recheio, que foi embrulhado em uma massa de farinha de trigo no formato de orelhas. Em seguida, foi servido junto com o caldo de cordeiro e as ervas.

Dessa forma, na época, a sopa contribuiu para ajudar na saúde da população e, assim, aumentar a circulação e fazer o corpo se esquentar. Com isso, as chances de queimaduras de frio diminuíram. “Logo depois, tornou-se um hábito consumir guioza no inverno”, relata Jiang.

Leia também: Jiang Pu fala de sua adaptação no Brasil e da paixão por cozinha

Passo a passo 

Agora que você já sabe a origem e a história do prato da culinária chinesa, chegou a hora de prepará-lo. A receita sugerida por Jiang Pu leva, em média, 1h30 para ficar pronta e rende 30 unidades. O modo de preparo não é tão simples, mas vale o esforço, pois o resultado, com certeza, irá impressionar pelo sabor.

Guioza do Chi Restaurante

Victoria Bassi

Experimente os drinks e surpreenda seus convidados com muita elegância

Você já ouviu a frase: “Se a vida te der limões, faça uma caipirinha”? Então, que tal inovar na produção, aprendendo a fazer diversos drinks diferentes e elegantes? Em tempos de calor, eles são mais do que necessários e, de quebra, trazem frescor e agitação para os encontros festivos.

Leia também: Verão é época de intensificar hidratação, comer saudável e roupas leves

Jogue-se nas novidades e surpreenda seus convidados com os drinks que impressionam desde a aparência até o sabor.

1) Caipirinha Geribá

Quatro drinks para você se refrescar (com muito estilo!) no verão

Inove e deixe a caipirinha ainda mais linda e saborosa

Foto: Boteco São Conrado

Receita do Boteco São Conrado

Ingredientes

  • 60 ml Cachaça Branca
  • 8 uvas verdes
  • 6 lichias
  • 1 colher de açúcar
  • 1 picolé de uva

Modo de Preparo

  1. Em copo de caipirinha, macere as uvas verdes e a lichia com açúcar, adicione bastante gelo e mexa;
  2. Para finalizar, espete o picolé de uva.



           

 2) Sangria Bianca

Mestre cervejeiro dá seis dicas para gelar sua cerveja mais rápido; confira

Uma lata de cerveja bem gelada é uma ótima pedida para aliviar o calor! Veja dicas de como resfriá-la mais rapidamente.

Foto: Reprodução/ Thinkstock images


Nas altas temperaturas do verão, nada mais refrescante do que uma bebida bem geladinha, né? A lata de cerveja é uma das opções favoritas quando o que buscamos é dar uma aliviada no calor. Mas, e se você decidir tomar a cerveja de última hora? O que fazer para ela gelar mais rápido?

Leia mais: 10 dicas para tomar cerveja no verão

O mestre cervejeiro da Ambev, Alexandre Levy, dá seis dicas básicas sobre como gelar mais rápido uma cerveja e, dessa forma, para aproveitar o verão de uma forma ainda mais gostosa. Confira!

Leia mais: Cuidados com a cerveja, antes de beber

1) Use um cooler

Gelo é mais eficiente do que o ar gelado do freezer para esfriar a cerveja. Além disso, manter um cooler com gelo ensacado em ocasiões que muitas cervejas são necessárias como festas e churrascos é um bônus. Você abre menos a porta da geladeira, o que preserva a temperatura fria lá dentro.  

2) Gire a garrafa

Quando estiver diante de um balde de garrafas parcialmente imersas na água, gire-as de tempos em tempos e delicadamente para não agitar demais a bebida. Assim, vai equilibrar a temperatura do líquido por completo na garrafa, evitando que os primeiros goles estejam mais quentes do que o resto.

3) Menos quantidade é mais resfriamento

Cinco latinhas de 200 ml vão gelar mais rapidamente do que uma garrafa de vidro de 1 litro. Latas de alumínio são mais vulneráveis às variações de temperatura. Se você tem muita cerveja para gelar em pouco tempo, prefira a menor embalagem possível.

4) Gelo + água resulta em mais eficiência

Muitas pessoas podem achar que faz mais sentido um balde apenas com pedras de gelo, mas a mistura deles com a água funciona muito melhor. Isso porque a garrafa tem mais superfície de contato com a água gelada do que com o gelo puro. Além disso, por mais estranho que possa parecer, o que resfria mais rapidamente a cerveja é o derretimento do gelo.

5) Não exagere

Cuidado para não gelar demais a sua cerveja. Além do risco de congelar, o que comprometeria bastante o produto, consumir muito gelada impede que você sinta todos os sabores dessa bebida produzida com tanto cuidado.

6) Sal deixa o gelo ainda mais gelado

A água salgada derrete numa temperatura menor do que 0ºC – o ponto exato depende da concentração de sal. Assim, uma mistura de água e gelo poderá ser mais fria com a adição de sal. Mas atenção: esse truque só funciona quando o gelo está na temperatura de vários graus negativos.

Leia mais: O be-a-bá da harmonização com cervejas

Curta o calor da melhor forma possível, usando essas dicas de como gelar sua cerveja. Aproveite!